Notícias

As decisões comerciais já não são como soía

Sessão de continuidade

“A mudança digital nas empresas é tão óbvia como necessária.” Para Iñigo Gallo, do Professor do IESE Business School, importa “distiguir entre a digitalização dos processos e a digitalização das comunicações”, quando se trata de compreender o que tem mudado na tomada de decisões na Direção Comercial. A sessão de continuidade, realizou-se a 3 de abril, em Lisboa.
O professor considera que “a maioria das empresas é mais lenta do que deveria ser.” Por outro lado, “algumas estão a ser mais rápidas do que deveriam”, devendo por isso ser mais prudentes. Iñigo Gallo acredita que “as táticas podem estar a canibalizar o tempo e espaço a dedicar à estratégia.”
Para construir relações comerciais eficientes e duradouras, convém destacar entre o binómio B2B e B2C. No primeiro caso, o Professor sublinha a importância de segmentar os clientes e agir em conformidade com a classificação que cada grupo tem em matéria de retorno para o negócio. No segundo, o Prof. Gallo destacou a existência de “informação que revela o crescimento de consumidores cada vez menos leais”, sendo que as marcas mais fortes têm investido em identidades  mais atraentes e consistentes, e em histórias poderosas que promovam o enriquecimento da interação comercial.
Os Alumni tiveram ocasião de questionar e debater estes e outros temas relacionados com o especialista, atendendo às experiências vividas pelos próprios e aos resultados que têm obtido no seu desempenho comercial.    

“A mudança digital nas empresas é tão óbvia como necessária.” Para Iñigo Gallo, Professor do IESE Business School, importa “distiguir entre a digitalização dos processos e a digitalização das comunicações”, quando se trata de compreender o que tem mudado na tomada de decisões na Direção Comercial. A sessão de continuidade, realizou-se a 3 de abril, em Lisboa.





O professor considera que “a maioria das empresas é mais lenta do que deveria ser.” Por outro lado, “algumas estão a ser mais rápidas do que deveriam”, devendo por isso ser mais prudentes. Iñigo Gallo acredita que “as táticas podem estar a canibalizar o tempo e espaço a dedicar à estratégia.

”Para construir relações comerciais eficientes e duradouras, convém destacar entre o binómio B2B e B2C. No primeiro caso, o Professor sublinha a importância de segmentar os clientes e agir em conformidade com a classificação que cada grupo tem em matéria de retorno para o negócio. No segundo, o Prof. Gallo destacou a existência de “informação que revela o crescimento de consumidores cada vez menos leais”, sendo que as marcas mais fortes têm investido em identidades mais atraentes e consistentes, e em histórias poderosas que promovam o enriquecimento da interação comercial.

Os Alumni tiveram ocasião de questionar e debater estes e outros temas relacionados com o especialista, atendendo às experiências vividas pelos próprios e aos resultados que têm obtido no seu desempenho comercial.