Notícias

CardX: uma ponte entre os consumidores e os pequenos e médios retalhistas

Apresentação pública de NAVES

Cristina Mesquita, Paulo Mesquita, Carlos Paulino e João Lapa desenharam uma nova aventura empresarial ao terminarem o 15.º Executive MBA AESE. O objetivo consiste em oferecer ao consumidor e ao pequeno e médio retalho a possibilidade de desenvolver e comercializar uma solução para comunicarem em tempo real e de forma personalizada. Cristina Mesquita, representante da equipa de trabalho, detalha como, numa entrevista posterior à apresentação pública dos planos de negócios.

Como nasceu a ideia desta empresa?
CM: “Brainstorming, durante muitos jantares onde se analisou uma infindável lista de propostas sugeridas por todos os elementos do grupo. No nosso caso, a dificuldade não foi escolher uma ideia, mas sim rejeitar as outras.
Logo desde início realizámos várias matrizes e quadros de avaliação que nos permitiram classificar as propostas, conduzindo-nos a uma decisão final fundamentada. A escolha do projeto CardX sustentou-se nas seguintes variáveis:

  • Identificação de uma necessidade clara do mercado, ainda não respondida;
  • Possibilidade de massificação;
  • Alinhamento entre competências necessárias para o projeto e domínio de competências da equipa;
  • Cariz Inovador;

A promoção da competitividade nos pequenos e médios negócios (área muito representativa na economia Portuguesa), foi classificada como uma mais-valia relevante associada a esta ideia, pela possibilidade de alavancar o potencial do pequeno retalhista numa realidade onde as grandes empresas capturam a maior parte dos investimentos em inovação.
Algo que muito nos entusiasmou, foi o termos alcançado uma decisão consensual.”

Qual a proposta de valor que se propõem oferecer?
CM: “Desenvolver uma solução com base numa multisided platform que permita:

  • Ao pequeno e médio retalhista comunicar com o consumidor, em tempo real e de forma personalizada, um conjunto de mensagens promocionais, recompensas, ofertas, descontos ou benefícios e, em simultâneo, obter dados da análise de comportamento de consumo dos seus clientes, com base num CRM simples e adaptado à sua atividade. Possibilita-se assim um incremento da sua capacidade de retenção e aquisição de novos clientes.
  • Ao consumidor, agregar cartões de fidelização de várias marcas comerciais numa única aplicação, seja no seu dispositivo móvel, seja em cloud, com conveniência e disponibilidade permanente; e receber mensagens relevantes para o seu perfil de consumo.

A solução CardX propõe assim potenciar a relação entre consumidores e pequenos e médios retalhistas, criando um efeito de rede incremental a um baixo custo. Estabeleceram-se como variáveis diferenciais: Instant recognition, Instant rewarding, Instant enrollment e Instant update.”

Quais os principais desafios e oportunidades que anteveem com a implementação deste projeto?    
CM: “Um dos grandes desafios a ultrapassar será a execução efetiva das atividades previstas no plano de marketing, de forma a garantir uma notoriedade inicial elevada. A distribuição da solução terá de ser suficientemente eficiente para rapidamente se atingir uma quota de mercado relevante pouco tempo após o arranque, de forma a usufruir dos benefícios de ser uma marca reconhecida pelo mercado, criando barreiras ao aparecimento de cópias.
Por outro lado, é fundamental que o design da aplicação e as funcionalidades desenvolvidas sejam atrativas logo desde o primeiro momento, possibilitando uma experiência de utilização agradável para ambos os lados da plataforma, potenciando o efeito de referenciação.”
 
Quais os mercados que tencionam explorar?
CM: “O mercado nacional será a nossa primeira prioridade, pois só após a consolidação da solução e da plataforma neste mercado, se poderá equacionar explorar novas oportunidades noutras geografias.
Dentro do mercado nacional o pequeno e médio retalho assume-se como alvo central, bem como todos os consumidores com smartphone e desejo de participar em programas de fidelização.”

Está nos vossos planos investir neste negócio, concretizando esta ideia no terreno?
CM: “Agora, e após a conclusão deste desafio académico, estamos conscientes de que existem pontos a re-equacionar e a melhorar.
A decisão da equipa é unânime, é ainda um "work in progress". Definimos já a próxima fase que nos permitirá de uma forma mais sólida responder ao conhecido "GO / NO-GO": Proceder a uma prova de conceito real para assegurar que o resultado final é coincidente com as necessidades identificadas no estudo de mercado inicial.
A força da equipa mantém-se imparável, pois continuamos com a mesma dedicação para conseguir fazer chegar ao mercado o CardX que o mercado "nos pediu".
 
O que ganharam já com este projeto de Naves?
CM: “Excelentes momentos de genuína boa disposição e aprendizagem! Dito de outra forma, fantásticos momentos de convivência e de amizade onde a partilha de experiências foi uma mais-valia relevante.
Um enorme fortalecimento nas capacidades de adaptação, pois a elaboração de um projeto desta envergadura obriga a um desenvolvimento de várias competências de relacionamento, uma maior abertura no exercício do contraditório, gestão de tempo e capacidade de execução.
Foi uma oportunidade única de aplicar muitos dos conhecimentos apreendidos ao longo dos últimos dois anos de MBA e da nossa experiência de Vida.
Em suma, somos melhores, mais competentes… e mais ricos, pois captámos um ativo de valor inestimável... a amizade!  

"Choose a job you love, and you will never have to work a day in your life" Confucious


Artigos relacionados
Transformar uma ideia num projeto credível