Notícias

Mais mundo, eficiência e resiliência

Breakfast Seminar “People & management”, com Cristina Borges de Carvalho

A AESE convidou para o Executive Breakfast “It's Good2be here” Cristina Borges de Carvalho (36.º PDE), atualmente, PR and Marketing Director, em Portugal, do Hotel Anantara. Neste encontro, realizado a 21 de dezembro, a Alumna da AESE fez um balanço da sua experiência como Group Marketing, Communications Branding Director no UAE, Ghobash Group, no Dubai.

Uma breve entrevista, resumiu as principais expectativas e os fatores chave para construir essa etapa de sucesso na sua carreira.

Quais as 3 ideas chave que destaca da sua experiência de expatriação?
CBC: “Destaco que me deu mais mundo, i.e., adaptação e implementação de novas ideias e estratégias em Portugal. Proporcionou-me uma melhor preparação para lidar de forma eficaz com as equipas (procedente da experiência de lidar com temas, targets e equipas internacionais e transculturais). E ganhei ainda resiliência.”

Quais pensa terem sido os fatores chave para o sucesso da experiência, em termos profissionais e pessoais?
CBC: “Ter a mente aberta (Open mind) para lidar com vários contextos religiosos e culturais totalmente diferentes de Portugal. Não é possível gerir, comunicar e negociar internacionalmente num contexto de diferentes culturas sem incorporar um conjunto de competências interculturais. Sobretudo quando se é a única mulher no Board de uma empresa Emirati altamente tradicional.

Também contribuiu uma boa preparação. O mercado UAE é extremamente competitivo, e somos frequentemente testados. Para que o expatriado esteja alinhado com a realidade que irá encontrar, deve conhecer previamente as origens, os valores e os comportamentos a adoptar neste quadro cultural.

Às chamadas soft skills, as competências técnicas e de liderança, juntaria as da língua. Nos UAE falam-se cerca de 100 idiomas pelo que o domínio do Inglês é fundamental, bem como o vocabulário básico de Árabe, facilitando a condução de equipas de trabalho multiculturais, ou na comunicação efectiva entre os colegas de diferentes nacionalidades.

Abraçar a experiência é fundamental: fazer o «desmame de Portugal», i.e., desconectar e experimentar a nova vida. Não se pode ir a pensar em voltar. Nem em ficar.

A família é o maior desafio, não o trabalho, especialmente nos UAE.”


Qual o próximo passo no seu percurso profissional?

CBC: “O próximo passo é aproveitar Portugal e o Algarve em particular. Neste momento, tenho o melhor de dois mundos, trabalho em Portugal e viajo imenso em trabalho, embora não descarte nova carreira “lá fora”, até por estar num sector e numa empresa de dimensão internacional.”

Neste encontro foram ouvidos mais testemunhos de profissionais com vivências internacionais, que depoletaram um debate sobre a gestão da rede de contactos e os objetivos a alcançar na etapa seguinte à expatriação.


O Breakfast Seminar apresentou outras experiências de expatriação na primeira pessoas:

Uma carreira à escala do mundo

Expatriação: uma experiência amplificada como profissional e como pessoa
Dar importância ao que é localmente importante