Notícias

Turnaround: o talento faz a diferença

Ciclo “Thought Leadership Management MBA” 

Lisboa, 18 e janeiro de 2019
Ciclo “Thought Leadership Management MBA” 
Turnaround: o talento faz a diferença
O processo de turnaround em empresas multinacionais é complexo e exige a observação de alguns fatores críticos para que seja bem sucedido. A AESE convidou Miguel Guedes, Head of Digitalization & Analytics, Services Resource Management, da Ericsson, e Alumnus do 3.º Executive MBA AESE, para partilhar a sua experiência nesta temática. O evento realizou-se a 17 de janeiro de 2019.
Para além da gestão de talento ser crucial nos turnarround, “conseguir ver para além do acessório e focar no essencial” é uma das principais lições aprendidas ao longo da sua trajetória profissional. Esta aprendizagem feita na AESE implica um grande autoconhecimento e a eliminação de preconceitos que permitem ver mais além.” 
Numa mudança na gestão de uma empresa, Miguel Guedes identificou alguns passos para uma liderança eficaz. Criado o sentido de urgência, é fundamental construir uma aliança forte com a equipa, com uma visão estratégica partilhada e iniciativas definidas. Formado “um exército de aliados” para a implementação desta mudança, é importante promover ações que neutralizem as barreiras. Miguel Guedes referiu que os pequenos ganhos são muito importantes para fomentar a implementação, sustentar a aceleração e instituir a mudança.

O processo de turnaround em empresas multinacionais é complexo e exige a observação de alguns fatores críticos para que seja bem sucedido. A AESE convidou Miguel Guedes, Head of Digitalization & Analytics, Services Resource Management, da Ericsson, e Alumnus do 3.º Executive MBA AESE, para partilhar a sua experiência nesta temática. O evento realizou-se a 17 de janeiro de 2019.



Para além da gestão de talento ser crucial nos turnarround, “conseguir ver para além do acessório e focar no essencial” é uma das principais lições aprendidas ao longo da sua trajetória profissional. Esta aprendizagem feita na AESE implica um grande autoconhecimento e a eliminação de preconceitos que permitem ver mais além.” 

Numa mudança na gestão de uma empresa, Miguel Guedes identificou alguns passos para uma liderança eficaz. Criado o sentido de urgência, é fundamental construir uma aliança forte com a equipa, com uma visão estratégica partilhada e iniciativas definidas. Formado “um exército de aliados” para a implementação desta mudança, é importante promover ações que neutralizem as barreiras. Miguel Guedes referiu que os pequenos ganhos são muito importantes para fomentar a implementação, sustentar a aceleração e instituir a mudança.