Notícias

Vidas com impacto

Duas histórias de mulheres notáveis

 

Lisboa, 7 de março de 2019
Duas histórias de mulheres notáveis
“Vidas com impacto”
O que têm de comum as 2 mulheres convidadas da AESE a partilharem a sua experiência de vida, no dia 7 de março?
Provenientes de origens tão díspares, Ozo Ibeziako, que conquistou o Prémio Harambee 2019 com o seu projeto “Art of Living”, e Dulce Mota, CEO do Montepio, partilharam “o palco” em “Vidas com impacto”, por terem como denominador comum o papel ativo na construção de uma sociedade mais humana, solidária e positivamente mais competitiva. A Prof. Maria de Fátima Carioca, Dean da AESE, moderou a conversa entre ambas.
O impacto de do projeto “Art of Living”, Prémio Harambee 2019 
A iniciativa da médica nigeriada, naturalizada sul africana, Ozo Ibeziako já tocou a vida de 500 pessoas,  viabilizando o acesso de raparigas à educação e ao trabalho, num dos bairros pós-apartheid, com mais de meio milhão de habitantes.
Partindo do princípio que, “em África, educando uma mulher, educa-se um país”, o trabalho de Ozo Ibeziako tem-se traduzido no sentido de “convencê-las de que são capazes”, ajudando-as a superar as condições de vida miseráveis em que se encontram, “a descobrir o seu valor e potencial, a desenvolver o seu talento e orientá-las” profissionalmente. 
“Temos que criar impacto no nosso dia dia”
“Tudo o que fazemos tem de ter um propósito”, diz Dulce Mota, que avalia sistematicamente se cada uma das ações empreendidas tem repercussão na vida das outras pessoas. 
A CEO do Montepio - e a primeira mulher na alta direção do banco BCP -, mostrou-se ciente dos objetivos que a concretização de um projeto acarreta. E aproveitou a oportunidade para esclarecer que a responsabilidade de trabalhar numa IPSS implica não só focar na perspetiva comercial, mas também no benefício que uma iniciativa poderá trazer aos outros. 
A sessão terminou com um conjunto de perguntas colocadas polos participantes.

O que têm de comum as 2 mulheres convidadas da AESE a partilharem a sua experiência de vida, no dia 7 de março?

Provenientes de origens tão díspares, Ozo Ibeziako, que conquistou o Prémio Harambee 2019 com o seu projeto “Art of Living”, e Dulce Mota, CEO do Montepio, partilharam “o palco” em “Vidas com impacto”, por terem como denominador comum o papel ativo na construção de uma sociedade mais humana, solidária e positivamente mais competitiva.

A Prof. Maria de Fátima Carioca, Dean da AESE, moderou a conversa entre ambas.

O impacto do projeto “Art of Living”, Prémio Harambee 2019 
A iniciativa da médica nigeriana, naturalizada sul-africana, Ozo Ibeziako já tocou a vida de 500 pessoas, viabilizando o acesso de raparigas à educação e ao trabalho, num dos bairros pós-apartheid, com mais de meio milhão de habitantes.



Partindo do princípio de que, “em África, educando uma mulher, educa-se um país”, o trabalho de Ozo Ibeziako tem-se traduzido no sentido de “convencê-las de que são capazes”, ajudando-as a superar as condições de vida miseráveis em que se encontram, “a descobrir o seu valor e potencial, a desenvolver o seu talento e orientá-las profissionalmente”. 

“Temos que criar impacto no nosso dia dia”
“Tudo o que fazemos tem de ter um propósito”, diz Dulce Mota, que avalia sistematicamente se cada uma das ações empreendidas tem repercussão na vida das outras pessoas. 

Habituada ao ambiente corporativo, a CEO do Montepio - e a primeira mulher na alta direção do banco BCP -, mostrou-se ciente dos objetivos que a concretização de um projeto acarreta. E aproveitou a oportunidade para esclarecer que a responsabilidade de trabalhar numa IPSS implica não só focar na perspetiva comercial, mas também no benefício que uma iniciativa poderá trazer aos outros. 

A sessão terminou com um conjunto de perguntas colocadas pelos participantes.


AESE nos Media

“Educando-se uma mulher, educa-se a nação inteira”
PORTAL VER | 22-03-2019