Eventos

<< Voltar

Energia solar em Portugal

Esgotado



Descrição
Portugal está fortemente apostado numa transição energética que lhe permita minimizar a dependência de fontes fósseis, e simultaneamente proporcionar ganhos imediatos para os consumidores, através da redução do preço da electricidade.
O Plano Nacional Energia e Clima (PNEC) estabelece para 2030 a meta de 47% de incorporação de fontes renováveis no consumo final de energia no nosso país. Este objectivo implica duplicar a capacidade instalada em tecnologias renováveis para a produção de electricidade. 
Nesse sentido, o governo aprovou o lançamento de um conjunto de leilões de potência solar fotovoltaica, num total de 6 a 7GW até 2027, o primeiro dos quais (1350MW) se encontra em fase de adjudicação. 
Não é a primeira vez que assistimos à colocação de licenças deste tipo no mercado, mas a reduzida taxa de concretização (licenças vs inicio da produção) e o formato agora a utilizar (leilão) levantam desafios e cenários que Pedro Jorge Amaral, Presidente da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), abordará nesta conversa.
———————————————————————
HORÁRIO 
08h45  Networking e início do pequeno almoço
09h00  Colóquio
10h00  Encerramento
———————————————————————
ORADOR
 
Pedro Amaral Jorge é Engenheiro Mecânico pelo Instituto Superior Técnico. Fez o MBA na AESE e uma pós graduação de Finanças no IMD. Tem uma carreira executiva nas áreas de engenharia e energia, tendo desempenhado funções de Administração em Portugal e no estrangeiro. Antes de assumir a Presidência da APREN em Março 2019, era especialista no Banco de Desenvolvimento Africano, em Abidjan.
———————————————————————
LOCAL
Edifício Sede da AESE, 
Calçada de Palma de Baixo, 12, Lisboa.
———————————————————————
INSCRIÇÕES 
por resposta a este email

Portugal está fortemente apostado numa transição energética que lhe permita minimizar a dependência de fontes fósseis e, simultaneamente, proporcionar ganhos imediatos para os consumidores, através da redução do preço da electricidade.

O Plano Nacional Energia e Clima (PNEC) estabelece para 2030 a meta de 47% de incorporação de fontes renováveis no consumo final de energia no nosso país. Este objectivo implica duplicar a capacidade instalada em tecnologias renováveis para a produção de electricidade. 

Nesse sentido, o governo aprovou o lançamento de um conjunto de leilões de potência solar fotovoltaica, num total de 6 a 7GW até 2027, o primeiro dos quais (1350MW) se encontra em fase de adjudicação. Não é a primeira vez que assistimos à colocação de licenças deste tipo no mercado, mas a reduzida taxa de concretização (licenças vs inicio da produção) e o formato agora a utilizar (leilão) levantam desafios e cenários que Pedro Jorge Amaral, Presidente da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), abordará nesta conversa.


Horário
8:45 | Networking e início do pequeno almoço
9:00 | Colóquio
10:00 | Encerramento

Professores
Pedro Amaral Jorge é Engenheiro Mecânico pelo Instituto Superior Técnico. Fez o MBA na AESE e uma pós graduação de Finanças no IMD. Tem uma carreira executiva nas áreas de engenharia e energia, tendo desempenhado funções de Administração em Portugal e no estrangeiro. Antes de assumir a Presidência da APREN em Março 2019, era especialista no Banco de Desenvolvimento Africano, em Abidjan.

Pedro Amaral Jorge, Engenheiro Mecânico pelo Instituto Superior Técnico. Fez o Executive MBA na AESE e uma pós graduação de Finanças no IMD. Tem uma carreira executiva nas áreas de engenharia e energia, tendo desempenhado funções de Administração em Portugal e no estrangeiro. Antes de assumir a Presidência da APREN em Março 2019, era especialista no Banco de Desenvolvimento Africano, em Abidjan.

Metodologia

Conferência colóquio

Idiomas

Português

Locais
Lisboa

Data:

15 de outubro de 2019

Horário:

Das 8h45 às 10h00

Data limite:

11 de outubro de 2019

Preço:

Gratuito, mediante inscrição prévia.