Marta Ferreira

"Levo do GOS a responsabilidade de aprofundar os temas sobre que me debrucei durante o programa. A responsabilidade penso que fica para mim, a dois níveis: por um lado, partilhar com os colegas do CECD de Mira Sintra, os casos, as matérias e os desafios que me colocaram e, por outro lado, aprofundar, porque não é em 17 semanas que conseguimos implementar o que aprendemos.

Levo do GOS conhecimento e ferramentas que me irão ajudar a reorganizar a atividade, porque em primeiro lugar estão as pessoas que apoiamos e essa responsabilidade é a primeira linha. Vou levar esta capacitação para a minha equipa, para depois podermos avançar, refletir sobre a prática e podermos até questionar-nos sobre o nosso próprio funcionamento, partilhar e recolher ideias, reunir a participação, implementar melhorias."

 

Marta Ferreira da Curva Quatro