António Alexandre

"O PADIS não podia ter aparecido em pior altura.
 
Na minha muito ocupada vida profissional, arranjar tempo para a preparação dos casos, de maneira a ir ao encontro do tipo de preparação que os meus colegas também colocavam neles; o horário, que me “partiu” as semanas ao meio durante todo este tempo também foram uma adicional fonte de perturbação; o confronto de ideias que ocorria com pessoas que desconhecia e que me obrigava a “expor”.
 
No meio disto tudo, o que poderia, então, levar alguém a vir ao PADIS?
Bem, antes de mais, a ultrapassagem da “prova” que constitui o arranjar tempo para preparar os casos; depois, a possibilidade de aproveitar essa “quebra” a meio da semana, para sair da minha zona de conforto habitual e entrar em zonas de desconforto (menos habituais); e depois o confronto de ideia com outras pessoas que desconheço e me obrigam “a abrir” a formas diferentes de olhar para as mesmas coisas.
 
Resta-me dirigir uma palavra de apreço pela forma como a AESE conseguiu, mantendo-se fiel aos seus princípios cristãos, transmitir uma mensagem que coloca o Homem no centro das preocupações, sem ser invasiva ou intrusiva.
 
Uma palavra de carinho ainda pela boa experiência que foi a viagem e visita à Clínica Universidade de Navarra e o contacto, que nos foi possibilitado, com uma organização de excelência na área da prestação de Cuidados de Saúde.
 
Termino dizendo, utilizando as palavras de alguém, que apesar de o PADIS ter aparecido na pior altura, não havia melhor altura para o fazer."
 

António Alexandre
Coordenador – Sistemas de Prescrição e Dispensa (DSI)/ Program do SPMS