Maria de Lurdes Sá

A curiosidade e interesse com que iniciei o PADIS eram grandes. Na reta final, as espectativas foram largamente excedidas.

O PADIS está centralizado nas Pessoas e em tudo o que as envolve, relações afetivas, princípios filosóficos e morais, conhecimentos organizacionais e económico-financeiros, tudo englobado num amplo conceito de gestão, em que a meta é a aí anunciada frase "melhorar é humano".

O método em tudo semelhante ao tão familiar dos médicos "... a propósito de um caso clínico...", com a inerente discussão e apresentação de soluções ou vias de resolução, ao permitir que se discorra sobre matérias complexas de uma forma lúdica, como se de um conto se tratasse, torna-as acessíveis e interessantes e naturalmente apela ao debate, sempre incentivado pelos Professores. Estes possuem uma sólida formação teórica e prática e grande capacidade didática. A interação entre todos é estimulante e a leveza com que são tratados os temas,  transforma a aula numa discussão viva e apelativa.

Os Responsáveis do Curso são muito cuidadosos, sendo todos os assuntos tratados com pormenor e rigor. Ressalta a extrema gentileza de todos para com os formandos, gerando-se um clima familiar e de simpatia, em que tudo se conjuga para o enriquecimento pessoal e profissional de cada um.

Saliento a visita ao Hospital Universitário de Navarra, instituição de referência, durante a qual tivemos ocasião para conhecer metodologias de trabalho que, conjugadas com uma notável diferenciação tecnológica e científica, podem contribuir para posteriores decisões e opções estratégicas nossas no âmbito do exercício profissional.

Houve também oportunidade para desenvolver o relacionamento interpessoal no seio do grupo, que dada a sua homogeneidade em termos geográficos, possibilitou a aproximação e partilha de problemas e questões comuns aos vários hospitais da região representados, tanto no presente, como se pretende, no futuro.


Maria de Lurdes Sá
Diretora Clínica do Hospital do Arcebispo João Crisóstomo