Duarte Freitas

“Foram 6 meses, ao longo dos quais o companheirismo se foi reforçando, acompanhado da absorção dos conteúdos do programa. Penso que é um sentimento transversal a todos nós, a consciência da utilidade deste PGL. Já todos nos demos conta de utilizarmos, no dia a dia, as ideias-chave das sessões, os chamados take away. Pela minha parte, tenho tido essa experiência muito concreta.
As sessões de coaching, tratam-se, na minha ótica, de um importante exercício de sistematização, de autoconhecimento e de compromisso, onde não existe um adversário externo.
O desafio é de cada qual consigo próprio. Nas primeiras sessões do programa, recordo-me de nos terem dito que o mesmo é transformador.
Digo-vos hoje, certamente, que não o sinto como transformador, mas antes, e isso sim, como um importante degrau percorrido nesta caminhada que é a minha vida.”
DUARTE FREITAS, ADMINISTRADOR, CARAM
“Foram 6 meses, ao longo dos quais o companheirismo se foi reforçando, acompanhado da absorção dos conteúdos do programa. Penso que é um sentimento transversal a todos nós, a consciência da utilidade deste PGL. 

Já todos nos demos conta de utilizarmos, no dia a dia, as ideias-chave das sessões, os chamados take away. Pela minha parte, tenho tido essa experiência muito concreta.

As sessões de coaching constituem, na minha ótica, um importante exercício de sistematização, de autoconhecimento e de compromisso, onde não existe um adversário externo.

O desafio é de cada qual consigo próprio. Nas primeiras sessões do programa, recordo-me de nos terem dito que o mesmo é transformador.

Digo-vos hoje, certamente, que não o sinto como transformador, mas antes, e isso sim, como um importante degrau percorrido nesta caminhada que é a minha vida.”


Duarte Freitas
Administrador, CARAM