Gestão Geral

<< Voltar

Governação, redes e financiamento

Desafios no setor de economia social



Descrição

Gerir organizações do setor de Economia Social em Portugal passa atualmente pelo desafio de conciliar duas ideias fundamentais: se, por um lado, as organizações precisam de aprofundar e aplicar novos paradigmas da gestão, por outro deverão ter a ousadia de manter fidelidade ao carisma de um setor que, num trabalho tantas vezes discreto e silencioso, é essencial à vida de tantos cidadãos, famílias e comunidades.

Enquadrar as organizações no setor e na sua história torna-se essencial para que o carisma que caracteriza cada uma se mantenha. Ao mesmo tempo, importa apostar firmemente em modelos de governação assentes na transparência e na vivência prática da ética aplicada ao setor, permitindo não apenas fazer melhor o que já se faz bem, como ainda poder assumir e divulgar como, a quem e porque se faz esse bem. O trabalho em rede, assim como a diversificação de fontes de financiamento e o desenvolvimento de condições que garantam o acesso aos financiamentos disponíveis, parecem ser etapas fundamentais de um caminho que tem de ser percorrido por quem pretende dirigir as organizações sem fins lucrativos com mão firme e coração aberto.


Temas abordados

09:30    Check in
10:00   Conferência de abertura | Setor da Economia Social em Portugal – do que foi ontem ao que é hoje
Eduardo Graça, CASES

Num tempo marcado por fortes mudanças socioeconómicas nos contextos nacional, europeu e global, os desafios da gestão das organizações de economia social estão a par com os que se colocam a outros setores da economia nacional. Que caminho tem feito o setor de Economia Social em Portugal? Que desafios enfrenta hoje? A resposta a estas questões dará o mote de abertura ao seminário Governação, Redes e Financiamento do Setor de Economia Social – Desafios atuais em Portugal.

11:00  

Painel I | Modelos de Governação de Instituições de Economia Social e Solidária – da gestão transparente à ética
Moderação: Carla Pinto, Vice-Presidente da CASES

Os novos paradigmas de gestão das organizações de economia social - os quais passam por pontos como o trabalho em rede, a gestão integrada de recursos, a avaliação da qualidade e do impacto social, entre tantos outros – exigem novos modelos de gestão, abraçando novos desafios de planificação, ação e avaliação. A transparência torna-se um imperativo e a ética pode ser o garante de fidelidade ao carisma das organizações e do setor em que se integram.

Oradores:
João Dias,
CNIS
Mariano Cabaço, Gabinete do Património Cultural e do Gabinete de Apoio a Projetos da UMP
Aldina Fernandes, CONFAGRI

14:30   Painel II | Trabalho em rede – da necessidade ao desafio
Moderação: Helena André, ENTRAJUDA

Quais as reais vantagens para as organizações da Economia Social em apostar no trabalho em rede? Que organizações podem fazer parte das redes e parcerias? Como gerir o trabalho em rede? Haverá riscos de perda de identidade se optarmos por trabalhar em rede? Estas e outras questões serão discutidas no presente painel.

Oradores:
Paula Guimarães, GRACE
Ana Silvestre, APPACDM
Humberto Fernandes, Associação Abrigo

16:00   Painel III | Financiamento do Setor da Economia Social – disponibilidade e condições de acesso
Moderação: José Fraústo Ferreira, AESE

Portugal inovação social - da iniciativa à concretização
Muito se fala sobre o Portugal 2020 e concretamente sobre a iniciativa Portugal Inovação Social mas muitas são também as questões que se levantam: Que fundos existem realmente? Quais as condições de acesso? Por outro lado, atualmente, que oportunidades de financiamento existem para o setor de Economia Social? Estas serão as matérias a abordar neste painel, procurando a informação clara numa matéria essencial à vida das organizações e à consecução dos objetivos a que se propõem.


Oradores:
Ana Sampaio, PO ISE
Filipe Almeida, Missão Portugal Inovação Social (EMPIS)

18:00  

Encerramento


Destinatários

Participantes dos 13º e 14ª GOS; antigos alunos GOS; dirigentes de Instituições de Economia Social e Solidária ou colaboradores em exercício de funções de liderança.

Professores

Eduardo Graça, Presidente da Direção da CASES
Carla Pinto, Vice-presidente da CASES
João Dias, Presidente-adjunto da CNIS
Mariano Cabaço, Diretor do Centro de Formação, do Gabinete do Património Cultural e do Gabinete de Apoio a Projetos da UMP
Aldina Fernandes, Secretária-Geral Adjunta da CONFAGRI
Helena André
, Responsável da área das instituições de ENTRAJUDA
Ana Silvestre
, Diretora da APPACDM
Paula Guimarães
, Diretora da Fundação Montepio, Presidente do GRACE
Humberto Fernandes, Vice-presidente da Associação Abrigo

José Fraústo Ferreira, AESE
Ana Sampaio, Vogal Executiva do POISE
Filipe Almeida, Presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social (EMPIS) 

Metodologia

Conferência colóquio

Idiomas

Português

Locais
Lisboa

Data:

15 de maio de 2017

Horário:

Das 9h30 às 18h00

Data limite:

11 de maio de 2017

Preço:

Participantes no GOS | 50 €
Participante no GOS e convidado | 80 €
Geral (Dirigentes de Organizações Sociais) | 80 €

Inscreva-se ›