Sessão de Continuidade

<< Voltar

Desafios da Globalização

Para Europa e para Portugal



Descrição

A globalização intensifica, à escala mundial, as interdependências e as integrações das economias e dos mercados. Mas tem, além disso outros efeitos poderosos: aproxima as culturas dos povos e os padrões de consumo; acelera, ainda que de forma desigual, a criação de riqueza e o desenvolvimento humano e social; e redistribui os poderes políticos e sociais.

A globalização tem forças propulsoras (“drivers”) tecnológicas e políticas, desenvolve-se em ambientes propícios e tem impacto nas instituições nacionais ou regionais.

A globalização ocorre por “vagas” que ampliam a escalabilidade, a intensidade e a profundidade dos seus efeitos.

Depois de uma breve incursão histórica, concentrar-nos-emos na segunda “vaga” gigante, que ocorreu desde 1990 até ao presente. Com um longo período de incubação no período posterior à II Guerra Mundial.

A globalização implica mudanças económicas, com vencedores e vencidos - entre regiões, países, sectores, empresas e pessoas – constituindo uma força profundamente contraditória e disruptiva.

O processo desde 2008 tem vindo a ser perturbado, primeiro pela crise financeira e económica e, mais recentemente, pelos movimentos políticos populistas, quer de esquerda quer de direita, que advogam um regresso a um certo “protecionismo” e mesmo um certo “neo-mercantilismo”.
Assim, interrogamo-nos sobre a evolução futura e sobre os cenários mais plausíveis a médio e longo prazo.

Acreditamos que, independentemente de novos equilíbrios e de ajustamentos que ocorrerão, por pressão política e social, o “driver” da transformação digital (“globalização digital”) e as mutações tecnologicas em curso, e as antevistas para os próximos anos, irão sustentar a tendência estrutural dos fluxos globais financeiros, de comércio e investimento.

Então, põem-se as questões principais seguintes:

  • Poderá a Europa ser uma região ganhadora?
  • E Portugal?
  • Que políticas estruturais - institucionais, macroeconómicas, microeconómicas e empresariais - precisamos para vencermos no quadro da economia global?

A intervenção será uma reflexão sobre estes temas.

Professores

Eduardo Catroga, Presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP

Metodologia

Conferência colóquio

Idiomas

Português

Locais
Lisboa

Data:

26 de janeiro de 2017

Horário:

Das 17h45 às 19h30

Data limite:

26 de janeiro de 2017

Preço:

Membros do Agrupamento de Alumni | Gratuito
Geral | 40€ + IVA