Sessão de Continuidade

<< Voltar

Financiamento da transformação digital - Lisboa

Prof. José Luis Suárez, do IESE



Descrição
As Finanças, entendidas como o funcionamento dos mercados financeiros e das finanças das empresas, também foram afetadas pela transformação digital dos negócios que acarretou uma transformação completa de alguns sectores.
A possibilidade que têm as empresas de se financiar nos mercados de private equity foi um desenvolvimento muito significativo. Agora, é possível alcançar uma capitalização igual ou maior do que a de algumas empresas cotadas sem precisar de entrar na Bolsa. Tanto assim é, que a palavra “unicorn” como referência às empresas não cotadas com um valor de mercado superior a $1bn (mil milhões de dólares) verificou-se ser insuficiente e acabou por ser adotado o termo “decacorn” para as que ultrapassam os $10bn.
As finanças empresariais também foram objeto de uma mudança que pode ser de conceitos ou de ênfase em determinados conceitos. A valorização das empresas por exemplo. Quanto vale uma empresa que se chama tecnológica, que perde mais dinheiro à medida que cresce e que não pode dizer se algum dia será rentável ? Alguns investidores pensam que pode valer muito, outros têm dúvidas sobre isso.
Para o debate do tema será conveniente que os participantes preparem o caso “A frustrada entrada na Bolsa da WeWork” antes da sessão.Após a sua inscrição, O caso ser-lhe-à enviado até à semana anterior da sessão.
 
Programa
17:30 | Receção dos participantes
17:45 | Início da sessão e discussão do caso “A frustrada entrada na Bolsa da WeWork”
19:00 | Conclusão

As Finanças, entendidas como o funcionamento dos mercados financeiros e das finanças das empresas, também foram afetadas pela transformação digital dos negócios que acarretou uma transformação completa de alguns sectores.

A possibilidade que têm as empresas de se financiar nos mercados de private equity foi um desenvolvimento muito significativo. Agora, é possível alcançar uma capitalização igual ou maior do que a de algumas empresas cotadas sem precisar de entrar na Bolsa. Tanto assim é, que a palavra “unicorn” como referência às empresas não cotadas com um valor de mercado superior a $1bn (mil milhões de dólares) verificou-se ser insuficiente e acabou por ser adotado o termo “decacorn” para as que ultrapassam os $10bn.

As finanças empresariais também foram objeto de uma mudança que pode ser de conceitos ou de ênfase em determinados conceitos. A valorização das empresas por exemplo. Quanto vale uma empresa que se chama tecnológica, que perde mais dinheiro à medida que cresce e que não pode dizer se algum dia será rentável ? Alguns investidores pensam que pode valer muito, outros têm dúvidas sobre isso.

Para o debate do tema será conveniente que os participantes preparem o caso “A frustrada entrada na Bolsa da WeWork” antes da sessão. Após a inscrição na sessão de continuidade, o caso será enviado aos participantes até à semana anterior à data de realização do evento.

 
Programa
17:45 | Receção dos participantes
18:00 | Início da sessão e discussão do caso “A frustrada entrada na Bolsa da WeWork”
19:30 | Conclusão

Professores

José Luis Suárez, Professor do IESE Business School

Metodologia

Método do caso e conferência colóquio

Idiomas

Castelhano

Locais
Lisboa

Data:

13 de novembro de 2019

Horário:

Das 18h00 às 19h30

Data limite:

11 de novembro de 2019

Preço:

 

Membros do Agrupamento de Alumni AESE | Gratuito
Geral: 30€ 

Membros do Agrupamento de Alumni AESE | Gratuito
Geral | 40€